Comunidade de Airsoft da Madeira
 
InícioCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Parece que vai haver revolução

Ir em baixo 
AutorMensagem
Buscapeh
Comandante
Comandante
avatar

Mensagens : 1804
Reputação : 96
Data de inscrição : 12/05/2011
Idade : 37
Localização : Caniço

Situação Actual:
Federado: até 12/2012

MensagemAssunto: Parece que vai haver revolução   Sex Fev 22, 2013 5:07 pm

Jantar de militares com sala esgotada. E paciência também
22-02-2013 11:34 por Ana Rodrigues
Altas patentes mostram-se desapontadas com as reformas defendidas pelo Governo e acusam o Executivo de começar a construir uma casa pelo telhado, descaracterizando as Forças Armadas.


Mais de 200 oficiais, entre os quais 50 generais, reúnem-se esta sexta-feira à noite, em Lisboa e no Porto, para um jantar que tem como principal objectivo mostrar ao poder político o seu descontentamento face às reformas que o Governo pretende implementar nas Forças Armadas.

Trata-se de um jantar de protesto, mas que não pode ser assumido como tal. Nele participam altas patentes que assumiram chefias de comandos e que não aceitam a maneira como o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, está a conduzir o processo de reestruturação, classificado por alguns oficiais como "construir uma casa pelo telhado".

À mesa vão estar sentados antigos chefes de Estado-Maior – caso do almirante Melo Gomes, general Pinto Ramalho e general Loureiro dos Santos – e militares na reforma ou na reserva, como o general Garcia Leandro, o general Espírito Santo, o almirante Fuzeta da Ponte e o almirante Vieira Matias.

Segundo alguns inscritos no jantar, as opções do Governo estão a desarticular e a descaracterizar as Forças Armadas. Mostram-se desapontados e dizem que o Executivo de Passos Coelho só ouve juristas ou civis, deixando os militares à margem das reformas.

Tal como a Renascença avançou em primeira mão a 8 de Fevereiro, o Governo propõe passar de 38 mil para 30 mil os militares no efectivo, mas compensa com um novo regime: todas os militares na reserva passam a poder ser chamados para desempenhar funções. Há também a reserva operacional para forças especiais, militares que até aos 35 anos ficam na disponibilidade de integrarem missões quando for preciso. Para isso, ganham um salário mínimo por ano ou outro valor a negociar.

O ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, tem como missão cortar 200 milhões de euros e, para isso, propõe uma reforma da defesa nacional que vai cortar, além dos efectivos, nos serviços do Ministério, nas competências dos chefes, nos comandos e no ensino.

Fonte: Renascença

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://cobrairsoft.weebly.com
 
Parece que vai haver revolução
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Nave de Haver – Caçadores de barriga cheia
» Barulho, parece q vem da transmissão
» Barulho na roda dianteira - Parece vindo do disco travão.
» strada 125 embreagem
» Revolução na Transmissão ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Comunidade de Airsoft da Madeira :: Geral / Diversos :: Geral-
Ir para: